segunda-feira, 11 de abril de 2016

É HORA DE DAR ADEUS. O BRASIL PRECISA RESPIRAR

São 5h20min desta segunda-feira quando começo escrever essas linhas. Não se trata de uma semana comum. Os dias seguintes prometem. As emoções que começam daqui a pouco a ser produzidas em Brasília irradiarão fachos de reações de toda ordem pelo território.

Começa pela leitura e votação do relatório do impeachment pela comissão da Câmara, que o elaborou. Termina com a votação deste mesmo relatório no plenário da Casa, no próximo domingo. Aprovado hoje e domingo a presidente Dilma apeia, já que no Senado - para onde vai o processo se passar pelos dois estágios da Câmara - a situação do governo petista é pior em termos de apoio.

Dilma e o PT não estão prestes a cair apenas por causa das manobras financeiras que maquiaram o orçamento dos últimos dois anos. E é isso que está difícil para os petistas e apoiadores entender. O que faz a Era Lula-Dilma estar a um passo de um deprimente ocaso é o conjunto de grosseiros erros cometidos contra o Estado. Alguns graves demais para serem perdoados.  

Mas se sair o PT, ai assume o PMDB de Renan Calheiros e de Eduardo Cunha? Vamos combinar que está longe de ser uma alternativa de sonho, mas é o que se tem para o momento. E nada neste momento pode ser pior do que a continuidade da cabeça de um governo que não governa mais, apenas trabalha para sobreviver. Lembre-se que o vice Michel governará sob total vigilância. Depois, 2018 é outra história.

O que não se pode mais é um país permanecer empacado, sem perspectiva alguma de crescimento, ou de que ao menos irá parar de piorar os seus índices sociais e econômicos. Quantos pais e mães de família amanheceram hoje sem um lugar para ir trabalhar? Quantos já nem têm mais de onde tirar para sustentar suas famílias? Quantos estão endividados por acreditaram no sonho oficial consumista pregado nos palanques vermelhos de 2014?

Vítimas que ajudam a formar esse contingente que aparece nas pesquisas aprovando o impedimento da presidente de continuar governando.  Vítimas de um sistema político-partidário implantado há 16 anos, o qual priorizou através das manjadas ferramentas populistas de administrar, a manutenção do poder. Custasse o que custasse. E custou caro.

Ninguém que se diga republicano gostaria de ver um governo ser descido da cadeira dessa maneira. Mas a combinação da corrupção com a incompetência e mais a arrogância fez deste governo um moribundo asqueroso e, por consequência, rejeitado. E quanto mais tenta reagir, com suas já condenadas práticas de atração de apoios, pior fica. 
  

Em 2003 o Brasil estendeu a mão a Lula e ao seu grupo, depois dele convencer a todos que o radicalismo da tropa tinha ficado para trás. O povo apoiou, as instituições, a imprensa também. Agora, é hora de dar adeus. O Brasil precisa respirar. 

Por Alex  Soares

2 comentários:

  1. Muito bom Alex. Reflexão sensata e correta. É preciso oxigenar, é preciso novos ares, e mais importante que isso, as cadeiras dos cargos públicos, principalmente a da Presidência da República, precisam ser ocupadas por gente séria, honesta e que tenha a confiança e credibilidade do povo, e Dilma não tem nenhum desses requisitos. Não importa se o crime de responsabilidade é mais ou menos grave que a conta de Cunha na Suíça, não importa se outros políticos já cometeram as pedaladas fiscais, o que importa é que a justiça não é seletiva nem política, a justiça julga como deve ser, respaldada pela constituição, se cometeu crime, deve ser punido, seja Dilma, Temer, Cunha ou Maluf, independente de sigla ou partido. Não podemos ser seletivos, não podemos ter "bandidos de estimação", devemos tratar os corruptos como bandidos e ladrões, e não como herói como os petistas tratam Genuíno e Dirceu. Chega. O projeto de poder populista e bolivariano chegou ao fim aqui no Brasil, vamos seguir o caminho da Argentina de Macri e dos outros países da América Latina, que aos poucos estão "expulsando" essa política populista e incompetente de seus países. O PT nunca teve projeto de governo, apenas projeto de poder, e nunca estivemos tão próximo de lhe dar um BASTA. Basta de tanto imposto. Basta de tanta incompetência. Basta de tanta corrupção. Basta de tanto descaso com o dinheiro público. O povo foi as ruas no último dia 13 na maior manifestação da história do país, e vai no Domingo novamente gritar: FORA DILMA, QUEM DEU GOLPE, FOI VOCÊ. Não vai ter golpe, vai ter IMPEACHMENT. Abraço Alex!!

    ResponderExcluir
  2. Alex que triste ter que se contentar, em ocorrendo um impeachment, com o governo dos menos ladrões ou diriam ainda, os mais espertos que vão se safar.

    ResponderExcluir

Leg