segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

COLUNA TERÇA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2015

PAU NO ZÉ IVO
Nunca na história deste estado começamos com um governo de tão rápido desgaste entre os seus pares tão cedo. E a maior artilharia contra Zé Ivo é do próprio PMDB, que tem algumas lideranças já rebeladas contra o governo. Principal causa: nomeações que beneficiam os partidos aliados (e até adversários) enquanto os peemedebistas que ergueram as bandeiras de campanha ficam só na saudade.





É BATATA 
Olha, não é muito difícil de prever como será um governo. Eu só não entendo como uns cabras cancheiros em política se surpreendem. Vejam Germano Rigotto, por exemplo: era aquela água com açúcar, melzinho na chupeta e tal. Só alegria. Agora, me digam qual a marca deixada por Rigotto? Pouca tensão e aliados felizes. Já com a contundente Ieda Crusius foi o contrário. Estava visto que o seu governo teria pimenta e sobressaltos. Não deu outra. Já com os governadores petistas é bom nem falar: as conseqüências geradas pelos perfis – mais ideológicos do que políticos ou pessoais mesmo - são ainda sentidas.  

BHÁ, MUITO SURPREENDENTE! 
Zé Ivo terminou o seu governo na Prefeitura de Caxias do Sul com 14 partidos lhe apoiando. Elegeu seu vice como prefeito assim. Quem consegue ter em torno de si toda esse catatau de siglas é porque é generoso com aliados, e se supõem, limitado na bondade com parceiros de partido. O problema é que ter sob controle o partido numa aldeia, mesmo sendo Caxias do Sul um grande centro, é bem diferente do que aplicar isso no Estado. É por isso que me surpreendo com as “surpresas”.


CADASTRO RURAL
O Conexão Rural do último sábado, 21 de fevereiro, feito ao vivo, do estúdio da Meridional FM, debateu o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Convidados do programa, o secretário municipal do Meio Ambiente, João Batista Caldasso, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Camaquã Edmundo Peter e o agrônomo da Secretaria Municipal da Agricultura Vilmar Klein passaram informações aos agricultores e colocaram o seus pontos de vista com relação a implantação da exigência.



ESPERAR É A ORIENTAÇÃO
Ponto unânime no programa foi de que os agricultores com até quatro módulos rurais esperem, pois não está ainda clara as atribuições de cada órgão com relação a elaboração e critérios a serem utilizados no Bioma Pampa. Escritórios que já estejam cobrando para fazer o cadastro estão usando de má-fé e pode ser um prejuízo aos agricultores. O serviço será feito de graça pelo estado aos proprietários que pertençam a esta faixa de propriedades.

MAIS INFORMAÇÕES
Advogado especializado em Direito Agrário, Valtencir Gama trará sua contribuição semanal ao programa com o tema, no próximo sábado. Ele também deverá elaborar artigo do assunto que publicarei aqui no Blog. 


EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA 
 A fotógrafa Ana Bede inaugura uma exposição, em 2 de março, no Senac. A mostra apresenta mulheres camaquenses em ensaios sensuais, preservando suas identidades, estará aberta à visitação das 15h às 22 h, no Senac, até o dia 8 de março. Simultâneo à mostra ocorre a segunda edição da Feira da Beleza do Senac. No dia 9 as imagens visitam o Hospital Nossa Senhora Aparecida, onde permanecerá no auditório até o dia 15 – também de março.



Do senador Cristovam Buarque:
“O  impeachment da presidente Dilma Rousseff está na "boca do povo".



TÁ FICANDO FEIA A COISA
 A consultoria Bites, especializada em Gestão de Repercussão da Reputação e Imagem Pública de empresas nas redes sociais fez um levantamento no
Facebook e apurou 37 manifestações agendadas para o dia 15 de março pela interrupção do mandato da presidente Dilma Rousseff.  A palavra impeachment associada ao nome da presidente foi encontrada 97 mil vezes apenas nos primeiros 20 de fevereiro.



MIRANTE 

* Fazia tempo que o governo municipal não tinha um líder na Câmara de Camaquã:  o peemedebista Vinicius Araújo é essa pessoa.



* O ex-secretário Valdemar volta para os Transportes? 


AOS AMIGOS...
E quando as rádios e jornais do interior vão às agencia locais para conseguir patrocínio, é sempre a mesma conversa: “Não temos verba para publicidade local”. Mas para encher os bolsos dos chapas-branca sem expressão de audiência tem.   































Essa dupla paga caro. Silvio Luiz Pereira e Enon Cardoso. Mais um verão do Negrinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leg