terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Agora, a prática


Acaba de tomar posse Barack Obama. Num discurso carregado de nacionalismo, bem ao estilo americano, Obama exaltou os fundadores do EUA, pregou a tolerância étnico-religiosa e prometeu recuperar a credibilidade da maior potência do universo.
Impressiona a energia com a qual o novo presidente dos Estados Unidos exprime suas manifestações. O homem é fera mesmo. E ai é que talvez resida o grande problema. Obama só foi avaliado até aqui pelos discursos e pode estar sendo superestimado em sua capacidade de resolver todas as broncas – americanas e mundiais. Agora termina a fase do discurso e as ações de Obama têm de ser precisas. O primeiro chefe negro da Nação Yanque também será o mais cobrado.
E que coisa de louco essa festa de posse presidencial americana. Imaginem: 2 milhões de pessoas na rua (temperatura abaixo de zero), 20 mil seguranças, 102 bailes de comemoração! Tudo é superlativo na América, tudo. Inclusive a confiança dos americanos em seus presidentes que assumem. (foto: AP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leg